segunda-feira, 22 de julho de 2019

União do Vale Esporte Clube de Juquiá SP

O União do Vale Esporte Clube foi fundado no dia 1º de fevereiro de 2000. O clube foi o primeiro time profissional da cidade de Juquiá, disputando uma única vez a extinta Sexta Divisão Paulista (Série B3) em 2001. Pela competição o Papagaio do Vale surpreendeu, conseguiu a classificação na primeira fase, mas por restrição na capacidade do estádio perdeu a vaga que conquistou em campo para a segunda fase da disputa. Depois dessa quase classificação, a equipe desistiu das disputas organizadas pela Federação Paulista e acabou se extinguindo. Foi em Registro que o União do Vale mandava seus jogos, no Estádio Municipal Brigadeiro do Ar Alberto Bertelli com capacidade para 8 mil pessoas.

Ficha do clube
Nome: União do Vale Esporte Clube
Fundação: 1º de fevereiro de 2000
Endereço: Rua 10 de Abril, 80, sala 5, Juquiá (SP), CEP 11800-000
CNPJ: 04.327.853/0001-93
Mascote: Papagaio do Vale
Estádio: Municipal Brigadeiro do Ar Alberto Bertelli (Registro-SP)
Capacidade: 8000 pessoas

Fonte: Bola Paulista/ CNPJ Brasil/ Livro Ilustrado "Futebol Paulista - 100 Anos"

domingo, 2 de junho de 2019

Copa BH de futebol feminino

Copa BH de futebol feminino e a segunda competição feminina organizada pela Federação Mineira de Futebol, um grande incentivo à modalidade em Minas Gerais.
Competição e disputada por times de Belo Horizonte e da região metropolitana da capital mineira
Em seus doze anos de história completados na edição desse ano (2019) fora cinco campeões diferentes, todos de Belo Horizonte.

Santa Cruz Futebol Clube 5 vezes campeão
América Futebol Clubes 3 vezes campeão
Clube Atlético Mineiro 2 vezes campeão
Prointer Futebol Clube 1 vez campeão
Manchester Futebol Clube 1 vez campeão

Fontes: Futebolabrasil.com.br/ Facebook.com/FutFemininoMG/

domingo, 5 de maio de 2019

domingo, 31 de março de 2019

Atual escudo da USATI de São João Batista SC

A USATI Sociedade Desportiva surgiu dando continuidade a história da USATI Social Esportivo (existiu nas décadas de 50 e início da década de 60, disputou o Campeonato Catarinense de 1964, pela 2ª Zona - Região Norte)  e posteriormente o USATI Social e Recreativo (em atividade após 1965 ate os anos 2000, fechado por problemas financeiros).

USATI é a sigla para Usina de Açúcar de Tijucas. Todos os seus jogos em casa eram disputados no Estádio Municipal Valério Gomes Neto.

O USATI SD está filiado a Fundação Batistense de Esportes (FUBE) e disputa desde 2017 a Segunda Divisão de São João Batista (SC).

Fonte: Facebook da USATI/ Rádio Super FM 99,9/ Fundação Batistense de Esportes (FUBE)/ Jornal O Estado/ Futebol Nacional

domingo, 24 de março de 2019

Todos os Operários de Mafra SC - parte 3: Esporte Clube Operário de Mafra SC

Escudo do Esporte Clube Operário de Mafra a partir de 2015
O atual Esporte Clube Operário de Mafra foi fundado em 31 de janeiro de 2007 como Associação Esportiva Cultural Ferroviário Capivariense, na cidade de Capivari de Baixo, sul do estado. A medida serviu para economizar com gastos na inscrição de um novo clube junto a Federação Catarinense de Futebol, assim o clube foi refundado em 16 de junho de 2011 como Esporte Clube Biguaçu, disputou a Terceira Divisão do Campeonato Catarinense onde foi campeão em sua reestreia.

Em 2013, alegando falta de investimento da região ao futebol profissional, o clube muda-se para a cidade de Canoinhas, reativando o nome fantasia do extinto Clube Atlético Canoinhas. Na disputa da Segundona o Canoinhas acaba ficando na 9º colocação entre 10 clubes.

O Canoinhas muda para a cidade de Mafra, em 2015, adotando o nome Esporte Clube Operário de Mafra, herdando assim a torcida do Clube Atlético Operário e do SER Operários Mafrenses. Com essa dominação o clube ficou na 9ª colocação entre 10 clubes da Segunda Divisão do Catarinense, escapando do rebaixamento.

Em 2016 disputa a Segunda Divisão na cidade de Itaiópolis, no estádio 16 de Abril, 30 quilômetros da sua torcida.

Ainda em Itaiópolis, e com pouca torcida, após uma sequencia de péssimas campanhas (foi 7º em 2017), o clube fica em 10º lugar na Segunda Divisão e acaba sendo rebaixado. No mesmo ano o clube disputou a Copa Santa Catarina e também ficou em último lugar entre 12 clubes.

Ficha do clube
Nome: Esporte Clube Operário de Mafra
Fundação: 16 de junho de 2011
Endereço: Rua Quintino Bocaiuva, 1472, Jardim do Moinho, Mafra (SC), CEP 89300-000
CNPJ: 08.766.329/0001-70

Fonte: O Estado/ Acervo Miguel Luiz/ Click Riomafra/ Gazeta de Riomafra/ Cidade 1380 AM/ Globo Esporte SC/ Hora de Santa Catarina/ Portal São Francisco/ Revista Placar/ CNPJ Brasil/ RSSSF Brasil/ Futebol Nacional

quarta-feira, 20 de março de 2019

Todos os Operários de Mafra SC - parte 2: Sociedade Esportiva e Recreativa dos Operários Mafrenses

Escudo da Sociedade Esportiva e Recreativa dos Operários Mafrenses na década de 90
A Sociedade Esportiva e Recreativa dos Operários Mafrenses foi fundada em 12 de setembro de 1897 com o nome de Club Zeppelin, na região que fazia parte da cidade de Rio Negro (PR), antes da mudança dos limites entre os dois estados, Paraná e Santa Catarina. A partir de 1894, a questão dos limites do estado do Paraná  e de Santa Catarina esteve em contestação. Esse caso foi resolvido em 1917 quando foi restaurado o território do agora município de Mafra ao estado de Santa Catarina. 

O nome do clube foi uma homenagem ao Conde alemão Ferdinand Von Zeppelin (1838-1917), que foi pioneiro no desenvolvimento de dirigíveis rígidos no início do século XX. 

Durante a Segunda Guerra Mundial, em 1942, o governo Getúlio Vargas instituiu decreto que proibia a qualquer entidade o uso de nomes relacionados aos países do Eixo (Alemanha, Itália e Japão), sendo assim, o clube passou a se chamar Sociedade Protetora dos Operários Mafrenses, sendo uma associação sindical com práticas esportivas.

Em 1991, administrada pelo agora Clube Zeppelin (não se tem registros de quando o clube voltou a adotar o antigo nome), o clube chega ao profissionalismo disputando a Segundona Catarinense, agora com o nome de Sociedade Esportiva e Recreativa dos Operários Mafrenses, onde ficou até 1993.
Escudo da Sociedade Esportiva e Recreativa dos Operários Mafrenses entre 2003 e 2005, o clube manteve a sigla CAO por influência do antigo CA Operário.
Retornou na Segunda Divisão em 2003 sendo eliminado pelo União Timbó nas Quartas de finais. Disputou a Terceira Divisão em 2004, sendo também eliminado nas quartas pelo Fraiburgo. Em 2005 chegou as semifinais, sendo eliminado pelo Próspera, ficando assim em 4º lugar. Retorna somente em 2009 quando chegou ao quadrangular semifinal, ficando em 3º lugar em sua última participação.
Escudo da Sociedade Esportiva e Recreativa dos Operários Mafrenses em 2009
Atualmente o clube, que ainda existe, é a razão social do Clube Zeppelin onde possui sua sede social no Centro de Mafra com ginásio de esportes e um centro comercial.

Ficha do clube
Nome: Sociedade Esportiva e Recreativa dos Operários Mafrenses
Fundação: 12 de setembro de 1897
Endereço: Rua Felipe Schmidt, 1000, Centro, Mafra (SC), CEP 89300-000
CNPJ: 85.134.419/0001-99

Fonte: O Estado/ Acervo Miguel Luiz/ Click Riomafra/ Gazeta de Riomafra/ Cidade 1380 AM/ Globo Esporte SC/ Hora de Santa Catarina/ Portal São Francisco/ Revista Placar/ CNPJ Brasil/ RSSSF Brasil/ Futebol Nacional/ Palmeiras.com.br

domingo, 10 de março de 2019

Todos os Operários de Mafra SC - parte 1: Clube Atlético Operário

Escudo do Clube Atlético Operário na década de 70
No dia 12 de outubro de 1920 surge o Operário Sport Club, fundado por um grupo de funcionários da Viação Férrea que começam a jogar num campo improvisado ao lado do galpão das locomotivas.

Junto com Pery (Mafra), América (Mafra), Rio Negro (Mafra), Três Barras (Três Barras), Canoinhas (Canoinhas) e Bandeirantes (São Bento do Sul) fundam a Liga Esportiva Catarinense em 1937, competição que serviu para indicar o campeão para a disputa da etapa da Zona Norte do estadual.

Com o desaparecimento do Operário Sport Club, é fundado no dia 8 de dezembro de 1940 o Clube Atlético Operário. O clube foi campeão pela primeira vez da Liga Esportiva Catarinense em 1947 o que deu o direito de disputar o estadual. Nessa competição haviam: América (Joinville), Palmeiras (Blumenau) e o Paula Ramos (Florianópolis). O clube perdeu a semifinal para o América de Joinville ficando assim com a 3ª colocação.

O Clube Atlético Operário só voltaria a disputar o estadual em 1956. O campeonato nesse ano foi dividido em dois grupos: a Divisão Especial com 10 clubes profissionais e Divisão de Amadores com 13 clubes amadores. O Operário participou da Divisão de Amadores.
Escudo do Clube Atlético Operário na década de 60
Em 1964 disputou o Estadual pela Zona Central (3ª Zona), não chegando a fase seguinte. Em 1977 o clube se profissionalizou, disputou o estadual ficando na 18ª colocação entre 20 clubes. Disputou ainda o estadual de 1978 ficando em 7º lugar. Para o estadual de 1980 o clube adota o nome de Mafra Atlético Clube no dia 21 de setembro de 1979, encerra a competição na 13ª colocação entre 15 clubes. A partir daí o Clube Atlético Operário disputou apenas competições amadoras e atualmente está licenciado.

Ficha do clube
Nome: Clube Atlético Operário
Fundação: 8 de dezembro de 1940
Endereço: Rua Quintino Bocaiuva, 1472, Jardim do Moinho, Mafra (SC), CEP 89300-000
CNPJ: 12.196.015/0001-56

Fonte: O Estado/ Acervo Miguel Luiz/ Click Riomafra/ Gazeta de Riomafra/ Cidade 1380 AM/ Globo Esporte SC/ Hora de Santa Catarina/ Portal São Francisco/ Revista Placar/ CNPJ Brasil/ RSSSF Brasil/ Futebol Nacional